O que é People Analytics?

Descubra neste artigo o significado do termo People Analytics e o quão importante são as medições para este assunto.
people_analytics

Navegue pelos tópicos:

Navegue pelos tópicos:

Descubra neste artigo o significado do termo People Analytics e a importância das medições nesse contexto.

Desde a década de 70, os sistemas de apoio à tomada de decisão vêm ganhando força no mundo dos negócios e, paralelamente, têm algumas aplicações voltadas à gestão de pessoas. As nomenclaturas atribuídas a esses sistemas vêm se modificando ao longo das décadas, muitas vezes devido à necessidade do mercado de reinventar seus produtos para aumentar as vendas. No entanto, no fundo, estamos lidando com a mesma problemática.

O que é People Analytics?

Atualmente, o termo mais conhecido e difundido no mercado é o Business Intelligence. Esse conceito nada mais é do que um novo termo para a mesma ideia de cruzar dados de fontes diversas, mas agora aplicado para sustentar decisões estratégicas sobre pessoas, ou seja, uma análise de dados aplicada à gestão de pessoas.

O People Analytics nasceu com o objetivo de melhorar a qualidade da tomada de decisão na gestão de pessoas e, consequentemente, ganhou a atenção dos profissionais de recursos humanos. Por muitos anos, líderes de RH e de negócios vêm investindo em sistemas de RH, mas não estão contentes com os resultados alcançados. Entretanto, o People Analytics está mudando o foco do RH para um foco no próprio negócio, transformando essa percepção.

É importante entender que o People Analytics não é uma ferramenta, mas sim uma metodologia que guia e ajuda na análise de dados sobre pessoas.

Perguntas frequentes

Nos dias de hoje, o People Analytics ainda é uma promessa, e os profissionais de RH têm muitas perguntas, tais como:

  • Como o People Analytics funciona?
  • Por onde devemos começar?
  • Como desenvolver um projeto de People Analytics na minha empresa?
  • Qual será o impacto na minha organização?
  • Esta abordagem transformará as pessoas em números?
  • Qual o real potencial do People Analytics para a minha empresa?
  • Ele é tão complexo quanto parece?

Nos próximos artigos da série sobre este tema, você encontrará as respostas para essas perguntas e conhecerá mais sobre o assunto.

Por que mensurar é tão importante para o People Analytics?

Para você se aprofundar em People Analytics é muito relevante você entender a importância de outro tema: medição.

Você com certeza já deve ter ouvido esta frase de Peter Drucker: “O que pode ser medido pode ser melhorado“.

Acredito que, ao falar sobre People Analytics, ele diria que só conseguimos analisar aquilo que já foi medido. Embora pareça uma afirmação óbvia, muitas vezes nos preocupamos demais com a análise sem lembrar que ainda não fizemos nenhuma medição para alimentá-la. Por isso, a mensuração tem se tornado uma prática cada vez mais frequente entre os profissionais de RH, seja pela solicitação da alta liderança ou pelo desejo de tornar a área de RH mais estratégica na empresa.

A competência de análise está ganhando cada vez mais espaço entre os profissionais de RH, algo que já aconteceu em outras áreas, como marketing, comunicação ou pesquisa & desenvolvimento, que também lidam com assuntos mais subjetivos. As planilhas Excel, que um dia foram ferramentas exclusivas da área financeira, hoje são utilizadas em todo o negócio. O People Analytics está se comportando de maneira muito similar. As empresas que estão adotando o People Analytics estão trazendo-o para o centro do seu negócio e utilizando-o para estruturar sua estratégia.

Portanto, elevar o grau de maturidade na utilização do People Analytics dentro da área de gestão de pessoas é cada vez mais importante. Os profissionais de RH precisam desenvolver habilidades para coleta de dados, tratamento e análise de informações, além de ter ferramentas tecnológicas disponíveis para isso. O RH precisa mudar para essa nova direção!

Para ilustrar esse fato, faço referência aos dados da 20ª Pesquisa Global com CEO’s, realizada pela PricewaterhouseCoopers (PwC) em 2016. Os resultados dessa pesquisa demonstram que mais de 50% dos CEO’s está repensando a função de RH em suas organizações.

MAIS DE 50% DOS CEOs PENSAM EM MUDAR O SEU RH

Os CEO’s afirmam que não têm informações suficientes para melhorar a tomada de decisões relacionadas à alta rotatividade ou produtividade dos colaboradores. Eles dizem que é importante ter informações sobre o retorno do investimento em capital humano, mas acreditam que os dados e análises que recebem atualmente não são suficientemente abrangentes.

Essa lacuna de informação precisa ser superada. O RH deve fornecer ao presidente informações simples de ler que abordem as melhores práticas de mercado. Estamos vivenciando a 4ª Revolução Industrial, onde o mundo dos negócios está sendo profundamente afetado pela tecnologia. São grandes transformações pelas quais temos passado.

E nesta revolução, onde está o People Analytics?

Leia os próximos artigos desta série para descobrir a resposta para esta pergunta.

Como um sistema de RH pode ajuda-lo com o processo de People Analytics?

Um ótimo sistema de RH, especializado em gestão de pessoas, ajudará você a conduzir melhor seu processo de tomada de decisão estratégica sobre pessoas, permitindo decisões mais rápidas e melhor fundamentadas em fatos, ao invés de apenas “feeling”.

Além disso, as análises serão tão boas quanto mais confiáveis forem os dados fornecidos para análise. Um sistema de RH, tal como o Join RH da Linked RH, ajudará você a coletar e organizar todas as informações de uma forma útil para seu Big Data no RH e para as análises mais comuns do People Analytics. Assim, quando chegar o momento, você poderá utilizar esses dados para análises preditivas.

Portanto, o sistema Join RH pode ajudá-lo a alcançar um alto nível de maturidade na aplicação do People Analytics. Com a ajuda da Linked RH, você poderá modelar cenários e alcançar o nível mais sofisticado.

Mas o que tudo isso gera para sua empresa?

Um sistema de RH que incorpora análises de People Analytics aumentará sua eficiência operacional, ajudará você a obter maior engajamento dos líderes, trará maior agilidade e guiará sua empresa para ter um RH mais estratégico.